22/05/2017 11h27

Sargento do Exército que tentou matar assessor esconde o rosto ao passar pela imprensa

Sheila Forato

Imagens: Sheila Forato

Preso na manhã deste domingo (21), o sargento do Exército Glaydston Pinheiro escondeu o rosto ao passar pela imprensa, na única vez em que as equipes de reportagens tiveram acesso ao acusado na delegacia de Polícia Civil. Ele é apontado como autor do tiro que acertou a boca do assessor parlamentar Marcilon Marçal, na madrugada deste domingo, nas imediações de uma boate na região central de Coxim.

 

Desta vez, a imprensa só teve acesso a entrada da delegacia, pois uma porta de vidro trancada separava as equipes das dependências do prédio. As únicas imagens foram capturadas no momento em que o sargento deixou a sala do SIG (Serviços de Investigação Geral) para seguir até a sala do delegado Gustavo Mussi, onde foi ouvido.

 

Antes de começar ouvir o acusado, o delegado informou, por meio de investigadores, que não detalharia o caso a imprensa neste domingo. A única informação repassada às equipes, que aguardavam há sete horas na delegacia, é de que Pinheiro alegou legítima defesa para disparar contra o assessor.

 

A arma usada por ele é um revólver de calibre 38 que foi apreendido. Conforme a Polícia Civil, ele não tem o porte da arma, por isso, vai responder por porte ilegal de arma de fogo, além da tentativa de homicídio.

 

No momento em que foi preso, o sargento estava em sua casa, no bairro Jardim dos Estados, mais conhecido como BNH. Antes de ser ouvido, a Polícia Civil ouviu testemunhas. De acordo com a polícia, Pinheiro vai ficar preso no 47º Batalhão de Infantaria, que deve se pronunciar na manhã desta segunda-feira (22).

 

Enquanto a Polícia Civil tenta esclarecer os fatos, Marçal seguia numa mesa de cirurgia, há horas, na Santa Casa de Campo Grande. Familiares relataram que o tiro fraturou a mandíbula do assessor parlamentar e alojou no pescoço.

 

 

Apesar da gravidade do ferimento, Marçal estava consciente quando foi socorrido e chegou a contar sua versão. Disse que saiu do bar da boate e encostou num carro para urinar, a caminho de casa, foi quando o sargento saiu do veículo e os dois começaram a discutir, tendo ele sacado a arma e atirado.


Média: Sargento do Exército que tentou matar assessor esconde o rosto ao passar pela imprensa     5,0 estrelas      
Vote nesta matéria


Leia mais notícias de Coxim

0 Comentários