Que venham os nomes...

| VICTOR CURRALES


Victor Currales - Jornalista e Corretor de Imóveis

Cerca de 1,8 milhões de eleitores sul-mato-grossenses irão às urnas no ano que vem para exercer seu direito constitucional do voto e escolher seus novos representantes para os poderes Executivo e Legislativo, nos âmbitos federal e estadual.

Além do presidente, os eleitores dos 79 municípios votarão para eleger o govenador, senadores, deputados federais e deputados estaduais.

Apenas na região norte do estado, local de atuação do Jornal O Gabrielense, que engloba os municípios de São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso-MS, Coxim, Pedro Gomes, Sonora, Rio Negro, Alcinópolis, o número de eleitores passa dos 120 mil.

Município Pólo de Desenvolvimento da Microrregião do Alto do Taquari, São Gabriel do Oeste, constitui-se em importante centro irradiador de desenvolvimento econômico a partir da cultura cooperativista entre o poder público, a gestão de recursos e planejamento da Região Norte juntamente com a sociedade civil.

Isso me faz crer que está mais do que na hora de pensarmos em construir novos caminhos. Unidos poderemos eleger pelo atual sistema, um deputado estadual de São Gabriel do Oeste, para ser o representante, a voz e o voto na defesa dos interesses do município e da região.

Nossos vizinhos Camapuã, Rio Verde de Mato Grosso e Coxim, já tiveram seus representantes na Assembleia Legislativa do Estado, que foram eleitos pela nossa região, pelos nossos votos de confiança e a história registrou as atuações de cada um deles, o que torna a disputa pelo investimento e influência na tomada de decisão absolutamente injusta. Saímos perdendo, quase sempre, e estamos nessa por opção.

Os nossos votos vêm elegendo representantes de outras regiões do Estado, e isso significa dizer que, de alguma forma, estamos nos auto sabotando. Talvez por ignorância política ou senso distorcido da realidade coletiva. Mas o fato é que as pessoas não se atentaram a isso e não percebem o tamanho do prejuízo. E o pior, criou-se um estigma de que política é algo ruim (e não é). Política é importante, mexe com a vida da gente. Política é cidadania e não é preciso fazer parte de um partido político para acompanhar e ajudar a construção política do nosso dia-a-dia.

Vivemos em comunidade e o que afeta o outro me afeta também. E se unirmos o nosso esforço eleitoral em torno da candidatura de um representante do município, aumentaremos a chance de, enfim elegermos o nosso deputado estadual e a participação nas decisões políticas para o desenvolvimento da região.

Sei que é um trabalho de formiguinha que exigirá muito de cada um de nós e  será necessário vencermos paixões e intransigências para a construção de uma cadeia de união entre a classe política do município, as lideranças, empresários, vereadores e forças vivas da região em torno de um mesmo discurso, da mesma vontade e do mesmo objetivo: Desenvolvimento Regional.

Analisando esse contexto, O Jornal O Gabrielense, vai ouvir algumas lideranças são-gabrielenses de diversos seguimentos para provocar e saber o que elas pensam sobre a possibilidade de elegermos um deputado e também como isso pode contribuir positivamente para a população local.

É preciso entender que ter um deputado abre um horizonte jamais experimentado na nossa história, pois permitirá ao município participar do centro das decisões políticas como nunca participou antes. Isso é, defender os interesses da cidade, da população, dos empresários e da região com uma dinâmica muito mais efetiva. A partir do momento em que elegermos um representante para falar em nome da cidade e da região, nossas reivindicações terão mais alcance. Isso fará toda a diferença.

Isso ajuda a conquistar mais recursos para atender as necessidades do município na educação, na saúde e em outras áreas. Por isso, é fundamental que a gente possa eleger alguém da cidade, que tenha experiência para lutar pela população. Alguém que não seja aventureiro e que tenha condições para estar à frente das decisões.

São novos tempos para a cidade e esse é o momento propício, é o grande desafio de São Gabriel do Oeste. Ter um representante direto é algo muito positivo, que vem sendo aguardado por todos nós. Eleger um deputado com os mesmos anseios e expectativas, que ande e fale conosco, traz muitos benefícios para a cidade e a coloca em igualdade com as demais cidades que também elegem seus representantes.

É uma diferença gritante, porque quando você tem essa questão da proximidade, você tem a quem reivindicar e também de quem cobrar os resultados. Além disso, São Gabriel do Oeste precisa assumir um papel de protagonismo também na política e deixar de ser mera coadjuvante.

Não tem como negar que isso só se consegue elegendo um deputado, alguém com condições de nos representar e lutar pelas nossas necessidades, para resolver nossos problemas. Não que os deputados de fora não contribuam, ou não tenham feito isso, mas não se compara.

Não tenho dúvida que apartir do momento em que tivermos alguém trabalhando por nós e pela região, perceberemos a diferença. Não é criticar, mas todos sabem que muitos candidatos que vêm de fora para pedir votos aqui na cidade só aparecem no período de eleição. Em 2018, mais de 200 candidatos tiveram votos aqui, e muita gente não lembra sequer em quem voltou para deputado estadual na última eleição, muito menos o que esse candidato trouxe de benefício para a cidade.

Eu acredito, sinceramente, que nós merecemos muito mais do que isso.

Que venha então os nomes...

 

Victor Currales – DRT/MS 1320


Victor Currales

Victor Currales

Apoie o jornalismo independente.

É fundamental para São Gabriel do Oeste, para a região e todo o Mato Grosso do Sul.

Assine o Gabrielense e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Você irá receber também o nosso exemplar impresso com todas as notícias da cidade.

Um grande time de jornalistas, dando voz a sociedade em reportagens e vídeos com matérias de conteúdo próprio.

Entre em contado conosco e escolha o melhor pacote para você e sua empresa.

E-mail: victorcurrales@gmail.com

Telefone: (67) 9.9887-3066